segunda-feira, 29 de maio de 2017

Avança processo do concurso da Polícia Federal

Ao todo são 1.758 vagas para os cargos de delegado, perito, 
agente e escrivão. (Foto: Divulgação).
A realização dos novos concursos públicos da Polícia Federal (PF) está mais próxima de se concretizar. Acontece que na última semana, após meses sem novidades, o processo para a liberação de verbas para a realização dos certames do órgão voltou a avançar no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).
A corporação pretende preencher nada menos do que 1.758 postos em 2017, sendo 600 para o cargo de escrivão, 600 para agente, 491 para delegado e 67 para perito. No caso de escrivão e agente, o Ministério da Justiça deve encaminhar uma solicitação ao MPOG até o próximo dia 31 para a complementação de verbas, uma vez que o processo que tramita no Planejamento desde 2015, e que voltou a avançar, ainda tratava apenas das carreiras de perito e delegado. Este processo, que estava parado no MPOG desde junho de 2016, foi redistribuído para diversos setores do MPOG para análise, no último dia 19 de maio.
Para concorrer aos cargos de agente e escrivão basta possuir curso de nível superior em qualquer área de formação. Para perito, nível superior em áreas específicas e para delegado, superior em direito, com pelo menos três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados na data da posse.
Para todos os cargos, os aprovados também deverão possuir carteira de habilitação a partir da categoria “B”, quando da posse. Normalmente, a lotação é feita preferencialmente nos postos de fronteira e nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima, permitindo a remoção de pessoal nestas localidades. Obedecidas estas condições, o preenchimento pode ser feito em todos os Estados, de acordo com as necessidades.

reajustes salariais
A realização de novos concursos para a Polícia Federal ocorre dentro de um momento de valorização das carreiras. Isso porque o presidente Michel Temer sancionou, em 15 de dezembro, a lei 13.371, que reajusta as remunerações dos cargos da corporação.
No caso de agente e escrivão, o salário inicial passou a ser de R$ 11.897,86.Perito e delegado passaram a receber de R$ 22.102,37. Para todos os cargos, a jornada é de 40 horas semanais.

(Diário dos Concursos)