quarta-feira, 21 de junho de 2017

Vereador aparentando sinais de embriaguez causa tumulto em Hospital Pau D’arco

Por causa de uma ação desequilibrada do vereador Jamailton Leal, o popular ‘’Maguila’’, a medica Lucicléia Soares dos Santos, que reside e atende diariamente no Hospital Público Municipal de Pau D'arco, quer deixar de atender a população do município.
De acordo com Leuzanir Alves Pereira, diretora da Unidade de Saúde, na manhã do último domingo (19), o vereador ‘’Maguila’’,  invadiu o hospital e aos gritos pelos corredores da unidade de saúde, cobrava uma atenção especial ao sogro dele, que havia sofrido uma queda de cavalo  e estava sendo atendido na unidade de saúde. 
Segundo o Boletim de Ocorrência, registrado pela diretora, na Delegacia de Polícia Civil de Pau D'arco, o vereador que aparentava sinais de embriaguez, resolveu invadir as enfermarias e lugares restritos a servidores e médicos, criando um clima de intranquilidade e pânico nos funcionários e pacientes que estavam internados na unidade de saúde, no dia do ocorrido.
O vereador, insultou a médica Lucicleia Soares, que atua como clínica geral na unidade hospitalar, colocando em cheque profissionalismo da doutora que tem o carinho e apoio da população do município. 
Revoltada com a atitude de Maguila, que segundo o relato de alguns servidores parecia ser o dono do hospital, a médica pensa em pedir o seu desligamento do quadro de servidores.
O secretário de saúde Domingos Guedes, disse que o município levou   anos para ter um médico residindo e atendendo através de plantão diário a população e agora corre o risco de perder uma excelente profissional. ‘’Foi difícil encontrar uma profissional como a doutora   Lucicléia Soares, para atender e residir no município e agora por causa da atitude do vereador a médica quer ir embora de Pau D’arco’’, relata Guedes. 
Outros servidores que se sentiram ofendidos com a ação indelicada de ""Maguila"", procuraram a Delegacia de Polícia Civil para registrar Boletim de Ocorrência, contra o vereador que será chamado para prestar esclarecimentos sobre a situação deselegante e intempestiva do parlamentar que criou instabilidade na unidade hospitalar. (Dinho Santos)